Coisas de Criança

Coisas de Criança é...Brincar

Coisas de Criança é...Brincar
Contos, poesias,brincadeiras tradicionais, cantos e cantigas de roda, para gente miúda e graúda, desde que deixe a criança que existe em você se soltar.

domingo, 16 de agosto de 2009

Pi e Nico


Pi e Nico(conto)


Eram dois macaquinhos muito sapecas. Viviam de galho em galho fazendo travessuras.
A gorila, mãe adotiva, pois a verdadeira mãe deles havia sido morta pelo os malvados da floresta .Costumava colocar nomes nos seus filhos , com esses dois não foi diferente, os chamavam de.Pi e o outro Nico
Pi falava para o irmão Nico_ Ei me empresta o teu N, daí nome vira PIN e seu vira ICO!
O Nico: _Ah mas a minha mãe deu-me esse nome, pra que trocar?
_ Seu egoísta, eu só pedi emprestado!
_Ta bom, vou pensar se eu empresto!
Continuaram brincando...
Sua mãe deu falta deles e começou a chamá-los gritando:
Pi Nico, Pi Nico, Pi Nico!
Eles ouviram, voltaram para casa e...
_Que é mamãe?
Tenho uma novidade muito triste para contar a vocês, está faltando o nosso alimento de cada dia, já não há mais tantas sementes, nem mais frutas para todos nós,Até os pássaros estão sumindo, o homem está devastando e acabando com nossa floresta, temo que os meus filhotes que estão para nascer, irão passar fome e certamente morrer.Não haverá comida para todos.
Então mexa-se macacada, saiam a procurar alguma coisa para perpetuar a nossa espécie, se não, iremos parar em laboratórios de estudos, ou adestrados em circo.

Os macaquinhos saíram desesperadamente a procura de uma solução, encontraram alguns pássaros reunidos, pareciam preocupados com o mesmo assunto, inclusive a Gralha azul que gritava alto e em bons tons revoltada porque toda semente da araucária( o pinheiro) que ela plantava, para crescer e multiplicar. As mudinhas que brotavam estavam sendo destruída Portanto no futuro não iria existir mais pinhão.
Pi e Nico ,saíram na grande aventura, procurar a salvação de todos...Foram de floresta adentro, atravessaram montanhas, rios, hora a pé, hora nos galhos.

Para espanto dos dois...
Ouviram roncos e vozes, nem era de nenhuma tribo indígena, as tribos respeitavam os espaços dos bichos da floresta. Eram fazendeiros, com máquinas, tratores, destruindo as árvores, logo adiante mais fazendas, cheias de gados, vegetais, uma vasta área plantada de várias espécie de frutas...
Observaram com tristeza nos olhos, tanta fartura e eles já preste à passar fome?
Olharam entre si...e tiveram uma grande idéia.
Prestaram bem atenção em tudo,: no cultivo, na colheita e viram caminhões enormes carregados de bananas, a fruta predileta deles.
Começaram a acercar a fazenda, pegaram algumas bananas maduras, alimentaram-se. E colocaram seu plano em prática.

Foram –se... Contaram a bicharada, cada uma fazia a sua parte, desde o mais fraco ao mais forte, este era destinado à arrancar os fios da bananeira para replantar, inclusive os pássaros que voavam mais rápidos faziam o transporte das sementes frutífuras e semeavam .
Assim...A floresta tornou-se um grande pomar com frutas de toda a espécie para alegria da mamãe macaca e os outros animais.
E o Nico de tão feliz, resolveu emprestar o N ao irmão, virou Pin e Ico e viveram felizes... Até quando?

Autora: Dora Duarte, Florianópolis,05/04/2009

Um comentário:

Anne Lieri disse...

Dorinha,que graça de conto!Uma grande lição de amizade e amor á natureza!Bjs,

Copyright © 2011 COISAS DE CRIANÇA.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger